A gente morre um pouco quando o amor acaba

mulher banco
Todo mundo já passou por isso. A gente dorme dois, acorda um. Compartilha a vida com alguém e de um dia para o outro resta apenas o nada. É como uma morte súbita. A dor de perder um amor é dor de morte. Dói o corpo, o coração fica espremido, a cabeça não funciona. A pessoa vai embora e leva seu sono, sua fome, sua alegria. Como se a vida repentinamente perdesse o sabor e o sentido.

A gente mergulha numa profunda confusão sem entender até mesmo quem é, quando olha para os lados e se percebe só. Fica difícil andar pelos mesmos lugares, entrar em casa e ver tudo vazio de amor. Fica tudo tão estéril do ‘nós’. Tudo tão amortecido e silencioso porque não somos mais nós dois.

Eu me senti assim todas as vezes que um amor se foi. Não é somente saudade da pessoa. A gente sente falta até do que nem imagina.

Para ler mais, clique:
A gente morre um pouco quando o amor acaba

Sobre mariliz pereira jorge

Sou jornalista, moro no Rio, mas vivo com um pé – e metade do coração – em São Paulo, onde morei até maio de 2012. Adoro o cheiro do aeroporto, de andar em calçadas desconhecidas, de ouvir línguas que não entendo! De dançar até as pernas cansarem e de dar risada até a barriga doer… Não vivo sem Coltrane, cerveja gelada e sorvete no inverno. Adoro gente. Adoro tentar entender as loucuras da alma. Da minha e dos outros. E gosto de transformar isso em palavras, em frases e histórias. Hoje, sou colunista da Folha de S.Paulo, da revista GQ, roteirista de TV e dona do meu nariz. Todo conteúdo publicado no blog é de minha autoria. Fui editora da Folha de S.Paulo, da TV Globo, das revistas Women’s Health e Men’s Health, repórter de Veja, além de ter contribuído para veículos como O Estado de S.Paulo, revistas Nova, VIP, Viva Saúde entre outros. Dei minhas voltinhas no mundo da publicidade, produzindo conteúdo para Brastemp, Consul e Itaú.
Esse post foi publicado em Coisas do coração e marcado , , . Guardar link permanente.

3 respostas para A gente morre um pouco quando o amor acaba

  1. Luana Magalhães disse:

    Marilia, bom dia! Gostaria de ler esse texto, mas não consigo acessar a página da Folha. Vc poderia disponibilizá-lo pra mim, por favor. Agradeço mto.

    Enviado do meu iPhone

    >

    • mariliz pereira jorge disse:

      Luana, querida, infelizmente eu não posso por causa do meu contrato com a Folha. Eu mesmo assino o jornal para ter acesso aos meus textos e dos outros. Perdão, mas não posso te ajudar. beijos

  2. Luana Magalhães disse:

    Mariliz! Desculpe o corretor de texto mudou seu nome!!!

    Enviado do meu iPhone

    >

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s