Você é uma mulher rodada?

mulher rodada

Quando vi a foto de um homem segurando um cartaz escrito: não mereço mulher rodada, achei que era algum tipo de brincadeira. Não era. Estava, lá, em uma página do Facebook, chamada Jovens de Direita. Pensei: o que é uma mulher rodada? Como fazem essa conta? Onde elas vivem? Do que se alimentam? Tiveram quantos namorados? Dormem de barriga pra cima ou de ladinho? Fazem as revisões em oficinas autorizadas? Separam o lixo? Fazem selfie pós-sexo? Usam Android ou IOS?

Para que não haja mais dúvidas, faça o teste, respondendo sim ou não:

Para ler mais, clique:
Você é uma mulher rodada?

Sobre mariliz pereira jorge

Sou jornalista, moro no Rio, mas vivo com um pé – e metade do coração – em São Paulo, onde morei até maio de 2012. Adoro o cheiro do aeroporto, de andar em calçadas desconhecidas, de ouvir línguas que não entendo! De dançar até as pernas cansarem e de dar risada até a barriga doer… Não vivo sem Coltrane, cerveja gelada e sorvete no inverno. Adoro gente. Adoro tentar entender as loucuras da alma. Da minha e dos outros. E gosto de transformar isso em palavras, em frases e histórias. Hoje, sou colunista da Folha de S.Paulo, da revista GQ, roteirista de TV e dona do meu nariz. Todo conteúdo publicado no blog é de minha autoria. Fui editora da Folha de S.Paulo, da TV Globo, das revistas Women’s Health e Men’s Health, repórter de Veja, além de ter contribuído para veículos como O Estado de S.Paulo, revistas Nova, VIP, Viva Saúde entre outros. Dei minhas voltinhas no mundo da publicidade, produzindo conteúdo para Brastemp, Consul e Itaú.
Esse post foi publicado em Coisas da vida e marcado , . Guardar link permanente.

3 respostas para Você é uma mulher rodada?

  1. Ted disse:

    Estou escrevendo este comentário depois de ler “eu sou rodada”. Minha conclusão? Pena que não te conheço, vc é uma mulher apaixonante!!

  2. Tati disse:

    Gente, li muita coisa que foi publicada depois do artigo de ontem na Folha, foram sites, blogs, compartilhamentos, etc. não imaginava que esse tema ainda gerasse tamanha repercussão. Estamos em 2014 e me deu muito medo desse povo hipócrita. Tô chocada. Mal sabem eles que és uma mulher bem sucedida profissional e pessoalmente, falam como se a mulher rodada fosse incapaz de atingir esse estágio na vida. Sou rodada, fui casada, tenho filha e agora tô na estrada de novo pra rodar mais alguns quilômetros e adoro teus textos por traduzirem exatamente o pensamento e situações cotidianas.
    Nós rodadas e que não admitimos adiar nosso prazer, sofremos de forma velada com esse tipo de situação, é o carinha que a gente ficou no primeiro encontro que nos divide entre mulher pra casar e mulher pra rodar e some quando cansa, é o chefe que acha que você não é capaz de ter sucesso profissional por causa de seu comportamento, é o cara que não quer rodar os km da parceira fixa e tenta de tudo usar seus km, etc. Espero que um dia enxerguem que #oamornãovekilometragem

  3. Os homens não tem o direito de fazer o que bem entendem das suas vidas. Minha vida minhas regras.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s