Ciumentos e felizes para sempre

A2G2186

As criaturas mais evoluídas para mim são as que não sentem ciúme. Não sou uma delas. É nessa hora que vai por terra a minha ilusão de ser uma pessoa sensata e equilibrada. Tenho ciúme da sombra, mas fiquei aliviada quando li um livro sobre o assunto da psiquiatra italiana Donatella Marazziti. Ela diz que o ciúme é inato. Todo mundo tem, mas alguns ficam obsessivos, paranóicos, sensíveis, ansiosos.

Eu devo ser do tipo ansiosa. O meu ciúme nasce da imaginação, sofro sem motivo, com o desconhecido. Nunca me incomodei um tico com as amigas, conhecidas e colegas de trabalho dos namorados. Mas se não conheço, espumo.

Meu marido fala há meses de sua parceira de frescobol, que ele não encontra há muito tempo. Não sei se é magra, gorda, vesga, loira, nada. Mas cada vez que ele toca no assunto tudo que eu vejo é a Ursula Andress saindo do mar de biquíni branco, segurando uma raquete. E babo de ciúme. O sentimento vem e vai embora rapidinho, mas é o suficiente para embrulhar o estômago. Engulo a baba, claro.

Para ler mais, clique:
Ciumentos e felizes para sempre

Sobre mariliz pereira jorge

Sou jornalista, moro no Rio, mas vivo com um pé – e metade do coração – em São Paulo, onde morei até maio de 2012. Adoro o cheiro do aeroporto, de andar em calçadas desconhecidas, de ouvir línguas que não entendo! De dançar até as pernas cansarem e de dar risada até a barriga doer… Não vivo sem Coltrane, cerveja gelada e sorvete no inverno. Adoro gente. Adoro tentar entender as loucuras da alma. Da minha e dos outros. E gosto de transformar isso em palavras, em frases e histórias. Hoje, sou colunista da Folha de S.Paulo, da revista GQ, roteirista de TV e dona do meu nariz. Todo conteúdo publicado no blog é de minha autoria. Fui editora da Folha de S.Paulo, da TV Globo, das revistas Women’s Health e Men’s Health, repórter de Veja, além de ter contribuído para veículos como O Estado de S.Paulo, revistas Nova, VIP, Viva Saúde entre outros. Dei minhas voltinhas no mundo da publicidade, produzindo conteúdo para Brastemp, Consul e Itaú.
Esse post foi publicado em Coisas do coração e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Ciumentos e felizes para sempre

  1. Marcelo Gandelman disse:

    Mariliz,

    Do Rio, carioca como vc, acompanho suas pequenas desventuras.
    Carioca como vc, me divirto com a leitura dessas revelacoes obvias do cotidiano que so sao percebidas por quem tem os olhos, o coracao & mente abertas.
    As palavras ,quando escritas ,ganham pes.
    Quando faladas, asas!

    Keep walking, keep smiling

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s