O sol de todos nós

20140104-213305.jpg
Não posso dizer que sou uma pessoa diurna, porque adoro as luzes e o barulho da noite. Gosto do cheiro da madrugada e de como os sons vão desaparecendo aos poucos, até que a vida dorme.

Mas gosto do dia e há dois momentos em que tempo parece ter um desenrolar diferente.

Quando o sol nasce, se espreguiçando, devagarinho, preguiçoso, apontando os raios pra fora, como se ele mesmo estivesse acordando aos poucos. Como se dissesse, me deixe aqui mais um pouquinho. Não se apresse, que ainda não é a hora.

E amo os pores do sol. Fim da jornada, missão cumprida. Aquela bola de fogo vai descendo no horizonte, se arrastando dramaticamente, como num dia puxado de trabalho. Sussurrando, deu pra mim, preciso de uma sombra. Então, ela desacelera, fica quase parada, muda a cor, diminui a luz. Fica lá, numa deliciosa saideira. Até que desaparece, como se fosse mágica.

Sobre mariliz pereira jorge

Sou jornalista, moro no Rio, mas vivo com um pé – e metade do coração – em São Paulo, onde morei até maio de 2012. Adoro o cheiro do aeroporto, de andar em calçadas desconhecidas, de ouvir línguas que não entendo! De dançar até as pernas cansarem e de dar risada até a barriga doer… Não vivo sem Coltrane, cerveja gelada e sorvete no inverno. Adoro gente. Adoro tentar entender as loucuras da alma. Da minha e dos outros. E gosto de transformar isso em palavras, em frases e histórias. Hoje, sou colunista da Folha de S.Paulo, da revista GQ, roteirista de TV e dona do meu nariz. Todo conteúdo publicado no blog é de minha autoria. Fui editora da Folha de S.Paulo, da TV Globo, das revistas Women’s Health e Men’s Health, repórter de Veja, além de ter contribuído para veículos como O Estado de S.Paulo, revistas Nova, VIP, Viva Saúde entre outros. Dei minhas voltinhas no mundo da publicidade, produzindo conteúdo para Brastemp, Consul e Itaú.
Esse post foi publicado em Coisas da vida e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para O sol de todos nós

  1. Que texto mais gostoso e simplório. Gostaria de te agradecer por me trazer, em plena jornada -maçante- de trabalho à imagem do último e mais lindo amanhecer/entardecer que vi. P.S.: Também não me reconheço como uma pessoa diurna.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s