Ser solteiro é bom demais

PULO
Pois é, ontem eu estava falando de amor e hoje é dia dos solteiros. E uma coisa tem tudo a ver com a outra. Porque só estamos prontos de verdade para o amor quando gostamos de quem somos quando estamos sozinhos. Solteiros.

Mas acredito que isso seja mais difícil para as mulheres do que para os homens. Não tenho amigos reclamando o tempo todo que não têm ninguém. Homens parecem lidar bem com a solteirice porque inconscientemente sabem que é praticamente um “estado de espírito” passageiro. E curtem muito.

Mas por que as mulheres não fazem a mesma coisa? Eu vejo amigas e conhecidas reclamando na vida e nas redes sociais, da solidão, da dificuldade de encontrar alguém, e dos homens. Reclamam dos homens o tempo todo, mas não pensam em outra coisa. E não aproveitam a vida quando estão sozinhas. E vamos combinar que tem coisas na vida que a gente só consegue fazer ou faz muito melhor quando não temos um amor.

Só estando solo para poder beijar, xavecar, flertar, transar, sair, com quantos caras quiser. E eu ainda não conheço outra forma de encontrar uma pessoa pra dividir a vida se não for experimentando o que tem por aí. Apenas com esse estado civil dá pra morar seis meses em Paris quando der na telha, gastar toda a grana em sapatos, estourar o cartão de crédito, jantar Doritos, ficar três horas na academia sexta à noite, passar o fim de semana de pijamas em casa com a melhor amiga, fazer um curso inútil, assistir a reality shows, pintar a parede do quarto de laranja, alugar uma casa de praia com os amigos. Todas essas coisas que a gente vai morrer de saudade quando inevitavelmente não haverá mais um dia que o planejamento de um único dia não seja feito a dois.

Dividir a vida com quem a gente gosta é uma delícia, mas me lembro do alívio que senti quando terminei uma história e acordei num sábado de manhã e tinha o dia inteirinho para mim, sem ter que ficar combinando horários e compromissos. Claro, era um relacionamento errado, mas aquele momento me lembrou como eu era capaz de me sentir feliz sem ninguém.

Também teve um dia dos namorados, que eu entrei feliz numa joalharia e me dei um anel lindo de presente. E durante todo o tempo que estive solteira, olhava para aquele anel e me lembrava de como a minha vida era boa, de que a minha felicidade não dependia de ninguém, a não ser de mim. E que eu também não dependia de ninguém para ter um anel bem bonito no meu dedo – mas fico feliz se ganhar um do namorado!

Feliz dia dos solteiros! Aproveite o dia de hoje pra amar a pessoa mais legal, mais querida, mais especial que existe no mundo: você.

Siga a página do blog no Facebook https://www.facebook.com/mpjota

Sobre mariliz pereira jorge

Sou jornalista, moro no Rio, mas vivo com um pé – e metade do coração – em São Paulo, onde morei até maio de 2012. Adoro o cheiro do aeroporto, de andar em calçadas desconhecidas, de ouvir línguas que não entendo! De dançar até as pernas cansarem e de dar risada até a barriga doer… Não vivo sem Coltrane, cerveja gelada e sorvete no inverno. Adoro gente. Adoro tentar entender as loucuras da alma. Da minha e dos outros. E gosto de transformar isso em palavras, em frases e histórias. Hoje, sou colunista da Folha de S.Paulo, da revista GQ, roteirista de TV e dona do meu nariz. Todo conteúdo publicado no blog é de minha autoria. Fui editora da Folha de S.Paulo, da TV Globo, das revistas Women’s Health e Men’s Health, repórter de Veja, além de ter contribuído para veículos como O Estado de S.Paulo, revistas Nova, VIP, Viva Saúde entre outros. Dei minhas voltinhas no mundo da publicidade, produzindo conteúdo para Brastemp, Consul e Itaú.
Esse post foi publicado em Coisas do coração e marcado , , , . Guardar link permanente.

8 respostas para Ser solteiro é bom demais

  1. valeria disse:

    Parabéns pelo blog. Amei! Nossa, me vi varias vezes… 🙂

  2. carollimarp disse:

    Sem mais!! Muito bom!! =)

  3. Gleice Passos disse:

    Terminei um namoro de 5 anos há pouco tempo e ainda to naquela fase de nostalgia..Há mais era bom nisso, que falta daquilo… Suas palavras soam como musica nos meus ouvidos rsrs… Parabéns pelo blog, pelos textos (um melhor que o outro)…

    Viva a vida! Viva o amor próprio!!

  4. Célia Regina Ferreira Marfil disse:

    Também estou nessa situação e gostei muito das palavras de incentivo de que pode ser bom ficar sozinha e ficando eu vou descobrir.Valeu!

  5. Silmara disse:

    Gostei do texto. Mas sabe, eu não entendo qual é a dificuldade da mulherada em sair sozinha. Sou solteira há 3 anos mas sempre me diverti muito sozinha. Depois que o relacionamento acabou, continuei aproveitando a melhor companhia: a minha. Não dá pra achar que o outro vai te fazer feliz, que o outro isso, que o outro aquilo, que só ele te completa. Não acredito que as pessoas se completam, acredito que elas possam somar, acrescentar algo uma à outra. E achar que alguém vai te fazer feliz e aí sim vc será feliz…desculpe, mas acho que é fantasias por ter lido contos de fadas ou romances. Tem de aprender a ser feliz sozinha.
    Vc falou ali em cima sobre viagem….qdo meu namoro acabou (era um casamento, pq morávamos juntos), pensei: “ahh mas não vou encontrar outra pessoa igual ele blablabla”. Depois que passa um tempo e vc deixa a poeira baixar, vc vê que vai sim encontrar alguém melhor, afinal, vc merece! Não fiquei me colocando pra baixo nao! No mesmo ano, terminei a faculdade e repensei o que faria da minha vida…esperei a formatura chegar, que seria e decidi fazer o que eu sempre quis mas não tinha chegado o momento ainda. Segui o conselho da minha saudosa avó, que me disse que eu deveria “ir para o estrangeiro (palavra dela) qdo terminasse uma faculdade”. Pois bem, decidi ficar fora, “passagem só de ida”, como escreveu a Martha Medeiros.
    Passei 2 anos e meio, incríveis, na Dinamarca…cheguei há 1 mês. Saía todo fim de semana: com neve, sem neve, com chuva, sem chuva, sem frio ou -11Cº. Dancei muiiiiito (AMO dancar), fui em vários barzinhos, pubs…me perdi em Copenhagen. Vivi. Dancei, andei muitoooo, vi muita gente, conheci algumas poucas pessoas, fiz algumas amizades. Fiz tudo isso sozinha! Claro, vi váááárias vezes algumas pessoas (a maioria, mulheres), olhando pra mim, fofocando com a amiga, me olhando como um ET…pq estava sozinha, dancando (não tem cedilha no meu teclado). O que eu fazia? Muitas vezes, eu ignorava. Outras vezes, eu sorria e acenava com um “oi”. Comigo, esse negócio de “medo de cara feia”, “receio do que vão pensar”, não funciona. Não acho ruim ser solteira, apesar de ter certeza que estou livre de amores passados (sem ofensa, mas acho um porre quem emenda um relacionamento no outro apenas por “não suportar ficar sozinho”, “não querer sofrer”, etc). Se acabou o relacionamento: chore, sofra, coma mto chocolate, assista algumas vezes ” O diário de Bridget Jones”, leia o mesmo livro, veja e reveja algumas séries que te facam rir, mas te dê a chance de passar por essa dor, que vai diminuir com o tempo e vai acabar um dia. O que passou, se foi bom, fica como lembranca. Se não foi bom, fica como aprendizado.
    Jamais deixei de sair sozinha e não vou deixar de sair sozinha pra dancar ou me divertir, apenas pq estarei namorando. Acredito que as pessoas, mesmo namorando/casadas, devem ter um tempo consigo, com os amigos…acho saudável. Mas isso sou eu, não li em nenhum livro e ninguém me aconselhou.
    E devem me perguntar pq eu saía sozinha? Minhas amigas comecaram a namorar mto cedo…eu achava cedo para mim e nao quis nada sério tão cedo. Eu as chamava pra sair e claro, elas não queriam sair sem o namorado. Eu saía sozinha pq achava um porre ficar com casal e vc ser a única sozinha do grupo. Queria uma amiga, parceira, pra sair e divertir junto, rir…se uma está acompanhada e a outra não, geralmente, a que está acompanhada fica mais reprimida, “mais comportada”. Nem rir direito consegue, pq “tem de se conter”.
    Agora, todos os meus amigos estão casados e quase todos com filhos. Apenas uma amiga ficou solteira e está nessa fase ruim e tô tentando levantar o astral dela.
    Bom, tenho quase 31 anos…tenho certeza que aproveitei muiiiito a solteirice e sempre curti muito sozinha! Viajei para 12 países sozinha…recentemente fiquei 3 semanas viajando pela Europa. Estive em países que nem inglês falavam…eu e minha backpack…e claro, um guia Lonely Planet na mão. E só. Quem tem coragem de me dizer que só é feliz se estiver junto de alguém??
    A vida, até onde a gente sabe, é uma só. Pra quê esperar alguém te ligar no sábado à noite pra sair??? Pra quê esperar companhia pra viver e curtir a vida? Pra que esperar companhia pra viajar??? Pode ter certeza que qdo chegar a velhice, vai se arrepender de não ter curtido tanto…e daí, vc não ter a energia que tem hoje…e aí?
    Um beijo,
    Silmara

  6. Silmara disse:

    Escrevi tanto que escapou um “s” em fantasia…é apenas no plural hehe.
    (…)esperei a formatura chegar, que seria “no próximo ano”..
    bjs
    Silmara

  7. Hellen disse:

    Silmara, parabéns! E assim, certamente vc terá uma vida mais leve!! 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s