Seja gentil sem virar um bundão

As mulheres reclamam que os homens estão cada vez menos gentis…
Saiba que a dose certa de gentileza faz você virar o príncipe dos sonhos dela – ou pelo menos um daqueles caras inesquecíveis

Num domingo, na porta de um restaurante, eu queria entrar e ele sair. No impasse, ele puxou a porta e me deu passagem. Gentil, pensei. O homem em questão tinha 1,20 metro de altura e duvido que já tivesse completado 10 anos. Eu sorri, imaginando que daqui a uns anos ele será daqueles caras por quem as mulheres se apaixonam – não porque ele é o mais bonito, o mais gostoso ou o mais inteligente, mas porque tem uma qualidade praticamente desprezada pela raça masculina: a arte de ser gentil.

Você pode pensar que basta pagar a conta do restaurante para ser considerado um gentleman. Sinto muito, camarada. O buraco é mais embaixo. Saiba que gentileza é o caminho para a lista de telefone, para a cama ou para o coração dessa garota. Sim, você pode ser doce sem virar um… bem, sem virar um bundão. Tire proveito dessa situação e leve vantagem em cima dos seus amigos trogloditas. A gente ajuda você…

1- Atenda os desejos dela
O engenheiro Rodrigo Campos, 33 anos, de São Paulo, é viciado em internet e fica direto no MSN, no e-mail e no Facebook.Uma noite, já estava na cama quando leu um post de uma garota com quem estava saindo. Ela disse: “Perdi o sono e achei a vontade de tomar sorvete”. Ele respondeu de imaediato: ” Que sabor?” Ela: “Macadâmia”. Em cinco minutos ele estava no carro e em meia hora apertando o interfone do apartamento de uma garota incrédula, mas com um sorriso enorme. “Virou namoro”, diz ele. “Foi um gesto muito louco, mas a vontade que senti de agradá-la não dava para esperar.”

Não dá para esperar mesmo. ” Ser gentil é atender a necessidade do outro na hora que ele tem a urgência”, diz Carla Cecarello, sexóloga e coordenadora do projeto AmbSex (Ambulatório de Sexualidade), de São Paulo. “Homens têm esse problema de querer fazer na hora deles, no tempo deles. Quando você tem um atitude como a dele, a mulher vê a imagem do príncipe chegando no cavalo branco.”

2- Cuide do astral dela
A jornalista paranaense monica Carvalho, 37 anos, não poupa o marido. “A maior gentileza que meu maridão – que é um tanto toscão – faz é traduzida com cuidados e agrados. Especialmente nos fins de semana. Além de me deixar dormir até tarde, leva café na cama e não me deixa sequer chegar perto da cozinha.” Isso tudo depois de 15 anos de casados.

Aprenda desde já, amigo. Ser gentil é uma arte a ser praticada ao longo de anos. Valorizar uma relação longa com gentilezas é um dos segredos dos casamentos que dão certo. “É uma forma de você mostrar que valoriza o que ela faz por vocês e que sabe que a semana dela foi mais atribulada do que a sua por causa dessa jornada dupla que a maior parte das mulheres tem. Dá para dizer que é uma troca de gentilezas, um cuidando do outro”, diz Carla Cecarello.

3. Tenha tempo para ela
Pode parecer óbvio, mas os homens não se dão conta de que priorizar a relação é uma forma de ser gentil. “Eu vivia uma relação tão egoísta com um ex-namorado – ele não respondia e-mails, demorava para responder mensagens no celular, estava sempre ocupado, em reuniões – que quando comecei a sair com o meu atual achava até estranho”, diz a gerente administrativa Carla Andrade, 36 anos. O que o atual fez de diferente? “Ele é executivo de uma multinacional e um cara muito mais ocupado do que o ex. Ainda assim, atende minhas ligações mesmo se está ocupado e diz que retorna quando puder, me manda mensagens carinhosas no celular no meio do dia.”

Amigo, são coisas simples, e a gente sabe que todo mundo faz pausas durante o trabalho para almoçar, ir ao banheiro, tomar café. “Falta de tempo é desculpa esfarrapada para não dar atenção ao outro. É uma falta de gentileza”, diz Carla Cecarello. “Quando você faz pequenas coisas, como mandar uma mensagem no meio do dia, mostra que o relacionamento é tão importante quanto o seu trabalho. Ou seja, que você consegue equilibrar bem a sua vida pessoal e profissional.” Interesse meu caro, mexe mais com a cabeça de uma mulher do que qualquer outra coisa.

4. Faça mais do que ela espera
A produtora de vídeo Monica Monteiro, 34 anos, lembra um dia que amigos foram para a casa dela depois de uma festa. Entre eles, uma cara que ela não conhecia bem. “Falamos sobre relacionamento e lembro de ter dito que a única regra era: “Ligue no dia seguinte”. “Pode ter sido só um beijo. Ligue!”, conta Monica. As pessoas começaram a ir embora e ele foi ficando. “Acabamos nos beijando, trocamos telefone e tchau.” Ele não ligou, mas três dias depois Monica recebeu de presente um CD que ela havia dito que queria comprar. “No cartão ele dizia que tinha entendido que era para ligar, mas o CD era para eu ter certeza de que tinha sido especial.”

Uma gentileza desse jeito desperta mais que a empatia de uma mulher. “Quando um homem se esforça para ser arrojado, ele gasta tempo e energia para criar algo que o diferencie da maioria, do trivial, e acaba se destacando”, sugere a psicóloga Claudia Sanches, de São Paulo. “Tudo que a mulher quer é sentir-se segura no início de uma relação e, se o homem deixar de lado seu medo de errar e arriscar mais, essa gentileza somará pontos positivos.”

5- Seja pontual
“Cansei de mofar em casa esperando meus ‘dates’ irem me buscar. Sempre fui pontual, mas lá se iam 20 minutos, 30 minutos sempre. Uma vez cheguei a cochilar”, conta a advogada baiana Fernanda Oliveira, 30 anos. “Até que conheci o Gustavo. Ele não só chega sempre no horário, como liga mesmo se vai se atrasar 10 minutos. Eu já estava tão mal-acostumada com os folgados que na primeira vez que saímos foi ele quem teve que esperar dez minutos por mim. É uma gentileza enorme, eu sinto com isso que o nosso compromisso é importante para ele, que ele se preparou para me encontrar.”

“A pontualidade é uma marca do quanto você consegue se colocar no lugar do outro. É uma forma de respeito, compromisso e gentileza. Além do mais, para que criar ansiedade numa mulher? Vai sobrar para você…”, brinca Claudia Sanches.

6- Faça o básico
“Meu pai me ensinou três coisas que não deixo de fazer: abrir a porta do carro, puxar a cadeira para ela sentar e andar na calçada do lado meio-fio”, diz Felipe Szpigel, 32 anos, diretor comercial, que vive em Porto Alegre. Felipe diz que isso é o mínino que costuma fazer com todas as garotas e não só com as em que tem interesse,.”Claro, se a intenção é outra, as gentilezas mudam e também ajudam a seduzir.” Como o que, Felipe? “Chegar em casa, depois de uma noite dançando, tirar a sandália de salto dela e fazer uma massagem nos pés. É um carinho enorme e algo sedutor.”

Os quesitos abrir a porta do carro e puxar a cadeira precisam de um pouco de jogo de cintura para serem colocados em prática. ” Se alguns homens pensam que é algo fora de moda, algumas mulheres também, diz Maria Helena Vilela, educadora sexual e diretora dói Instituto Kaplan, de São Paulo. No entanto, “para a maioria, a sensação de proteção ainda está na memória instintiva e ela vai olhar como um gesto de carinho.”

Para não correr o risco de que ela estranhe o clima meio formalidade – parece coisa da época do seu avô, certo? -, faça com humor, diga alguma coisa bem sacada, aproveite para dar um beijinho na boca. Ela vai se derreter.

7- Seja protetor
A paulista Ana Paula Cardoso, 31 anos, namora o advogado Ricardo B., 38 anos, há dois anos. Ela conta que ele não é dos caras mais românticos, mas que a cobre de gentilezas. “Ele diz que me ama duas vezes por ano, mas em compensação tem um cuidado que eu nunca recebi de nenhum outro namorado: nunca me deixa tomar chuva quando vai me buscar em casa – ou ele desce de guarda-chuva ou entra na garagem.” Ricardo demonstra outras atenções: na casa dele sempre tem uma escova de dente para Ana Paula e até o xampu e o sabonete preferidos dela. “Eu também não gostava do travesseiro que tinha lá… ele comprou quatro novos para eu escolher. São coisas pequenas, mas que fazem uma diferença enorme”, diz.

Qual a lição nesse caso? “Não é o que você diz, mas sim o que você faz”, observa Maria Helena Vilela. “Não adianta dizer que a ama mil vezes e não dar atenção às necessidades da garota. Cuidar para que ela se sinta confortável e feliz a seu lado é uma forma de ser gentil e conquistar o coração dela.” Entendeu, Shrek? Você não precisa se desdobrar nem gastar um caminhão de dinheiro. Pequenos mimos são suficientes para ela se sentir prestigiada.

8- Preste atenção ao que ela fala
“Todas as vezes que a gente sai para dançar, sempre falo que gosto dessa ou daquela música. Ele tem um programa no celular que ‘ouve’ a música e lista nome, banda etc. Depois de um tempo lá vem ele com um pen drive com uma playlist”, conta Cristiane Araújo, 29 anos. “Estamos namorando faz pouco tempo, mas vejo isso como uma forma de ele me dizer que presta atenção e de mostrar que gosta de mim.”

Ok, a gente sabe aonde você quer chegar e não tem problema. “Gentileza é um dos aspectos da sedução, mostra como você está ligado à ela”, diz Maria Helena Vilela. “É aquela atenção especial, e será mais ainda se for algo que fuja do cotidiano e da obrigatoriedade.”

O cara gentil transa mais!*
Mais de 350 leitoras da revista Boa Forma cravam: gentileza leva mulher para a cama e para o altar   

• 2/3 delas já transarm com um cara nem tão interessante fisicamente só porque ele era gentil
• Entre casar com um bonitão brucutu e casar com um cara não tão bonito mas gentil, atencioso, 95% delas apostariam no segundo
• Para 1/3 delas, o homem deixa de ser gentil e se trona um mané quando concorda com tudo o que elas dizem
*Pesquisa realizada com 359 leitoras no site da revista Boa Forma entre 18 2 22 de fevereiro

Você é meio tosco? Tem saída… 

• Ouça o que ela diz e, se puder, não interrompa. Quer ela esteja falando do chefe mala ou arrasada porque o cabeleireiro errou em 1 milímetro. Não precisa dar uma solução. Às vezes, tudo o que uma garota precisa é desabafar.

• É uma coisa bem old school e funciona: carregue os livros dela, se você ainda está na faculdade. Ou o laptop no caminho do carro. Melhor: as sacolas do shopping.

• Seja legal com todas as garotas, incluindo as amigas dela. São elas que serão seu braço direito se quiser mesmo conquistá-la. São as amigas que decretam: “É um fofo”… ou “É um tosco”. E, se não der certo com ela, haverá sempre as outras.

• Seja sincero com os galanteios. Se ela tem olhos lindos, diga. Se dança bem, elogie. Se não tem nada a dizer, fique quieto. Dê tempo para descobrir o que ela tem de especial – ela certamente sabe o que tem e ficará encantada quando você notar.

• Segure as mãos dela com firmeza – andar de mãos dadas é uma coisa, fazer uma garota se sentir segura é outra. Isso mostra que você está orgulhoso de estar com ela e isso a faz se sentir bem tratada.

• No restaurante, deixe que ela se sente olhando para o salão e você para a parede. Ou seja, sua atenção é só dela.

• É difícil, mas tente com todas as suas forças: perceba um corte novo de cabelo, e elogie sempre a roupa que ela está usando. Mas faça elogios pontuais, como “Você ficou linda com essa blusa azul” e não apenas “Você está linda”.

• Seja sempre gentil. Se você é um doce quando está só com ela, mas meio babaca quando seus amigos estão perto, pode ter certeza de que está encrencado.

Publicado na revista Men’s Health em março de 2010

Sobre mariliz pereira jorge

Sou jornalista, moro no Rio, mas vivo com um pé – e metade do coração – em São Paulo, onde morei até maio de 2012. Adoro o cheiro do aeroporto, de andar em calçadas desconhecidas, de ouvir línguas que não entendo! De dançar até as pernas cansarem e de dar risada até a barriga doer… Não vivo sem Coltrane, cerveja gelada e sorvete no inverno. Adoro gente. Adoro tentar entender as loucuras da alma. Da minha e dos outros. E gosto de transformar isso em palavras, em frases e histórias. Hoje, sou colunista da Folha de S.Paulo, da revista GQ, roteirista de TV e dona do meu nariz. Todo conteúdo publicado no blog é de minha autoria. Fui editora da Folha de S.Paulo, da TV Globo, das revistas Women’s Health e Men’s Health, repórter de Veja, além de ter contribuído para veículos como O Estado de S.Paulo, revistas Nova, VIP, Viva Saúde entre outros. Dei minhas voltinhas no mundo da publicidade, produzindo conteúdo para Brastemp, Consul e Itaú.
Esse post foi publicado em Men's Health e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

8 respostas para Seja gentil sem virar um bundão

  1. mariná h. ribas disse:

    Gostei muito!

  2. Vânia Xenia disse:

    Corretíssimo amei. Precisamos de homens assim.

  3. Ricardo disse:

    Quando você realmente gosta da pessoa ser gentil não é um esforço, traz satisfação.

  4. Diogo Melo disse:

    Muito Interessante!!! ;p

  5. Gilberto disse:

    Gostei muito do site. Tive contato depois de ver um texto compartilhado por uma amiga da faculdade no Facebook que me chamou a atenção. Passei a seguir seus posts no site da folha e até assinei o feed.

    Como exemplo no texto de uma mulher que namora um executivo muito mais ocupado que seu antecessor, deixo um espaço na minha agenda de uma hora a cada duas semanas para ler blogs e colunas que eu não conhecia e que me chamem a atenção.

    Posso até ser chamado de machista pelas feministas de plantão. E pelas mulheres que adoram por rótulos nos outros.

    Verifiquei que o exemplo nesse texto são de mulheres que estão próximos ou estão na casa dos 30 anos. E textos como: “o que você só descobre aos 30 anos”, “este cara é para casar” e “Seja gentil sem virar um bundão”.

    Mostra que vocês confundem gentileza com civilidade.

    Exemplo:

    Convida você de cara para jantar. Marca dia, hora e ainda vai pegá-la em casa – pontualmente e espera fora do carro.
    Abre a porta do carro. Puxa cadeira. Tira o casaco para lhe dar quando está chovendo.
    Leva os sobrinhos ao cinema e acha um programão.
    Trata bem a mãe. E trata melhor ainda a sua.
    E ouviu com paciência a sua avó contar atrocidades sobre a sua adolescência.
    Só não concordo muito em rir da piadas do sem graças do pai no primeiro contato
    que não sei o senso de humor e quanto o pai entendi por humor.

    Outras como:
    Ele corre ou nada ou joga peteca. Qualquer coisa que lhe dê certeza de que ele não vai ficar gordo.
    Faz surpresas. Pode ser um Sonho de Valsa, um café na cama… ou um pingentinho da Tiffany, um fim de semana em Paris… essas coisinhas.
    No restaurante, deixe que ela se sente olhando para o salão e você para a parede. Ou seja, sua atenção é só dela.
    Cheira gostoso, mesmo sem perfume.
    Diz que vai ligar. E liga.
    Quando ele diz “tudo vai ficar bem”, você acredita mesmo.
    Atende suas ligações no meio da reunião. No bar com os amigos. Tomando banho.
    Ele liga para dar bom dia. Bom almoço. Boa noite. Bom banho. Boa academia.

    Não é porquê você é a última bolacha do pacote é porquê ele não quer cair na rotina e tem coisas que só podem ser curtidas a dois.

    Não ache que eu vou fazer surpresas como um pingentinho da Tiffany e um fim de semana em Paris nos primeiros 6 meses de relacionamento e ter que te rotular como minha namorada porque tem uma sociedade cobrando vocês e ter que me responsabilizar pela sua insegurança como é tratado no texto:”Por que a gente quer ser chamada de namorada?”.

    Eu dizia para minhas ex: vai estudar, aprender uma nova língua, pare de asssitir tanta TV.Ler revistas de moda e dieta, leia o jornal não só o Horóscopo como eu também não leio só o caderno de Esporte.

    Não sou eu que tenho que dar motivo para vc viver. A vida hoje já está muito corrida se desperdiça tempo com muitas coisas como transito, dias de trabalho exaustivas e prolongadas. Prefiro ser rotulado de mané por concordar com uma mulher que eu ainda não conheci direito que ser o princípe encantado de uma bruxa, pra desfilar comigo como troféu ou ser step de uma mulher que aprendeu relacionamento assistindo novela das 8.

    Procurem solteirões de carteirinha anonimos aprendam a ser Amal Alamuddin, daí vocês não vão precisar ficar esperando ligação de uma pessoa que prometeu ligar ou chegar aos 36 anos para encontrar um executivo para saber o que é ser respeitada.
    Leiam devorem o tópico 7 e vejam a diferença de idade primeiro e segundo quem dera toda mulher tivesse um Shrek.

    Na minha infância os contos de fadas mostravam principes e seu par de caratér e o vilão ganâncioso e invejoso. Hoje o princípe virou ogro, a princesa tem problema com sua imagem e com o que pensam dela e o vilão virou o príncipe encantado psicopata, narcisita e esnobe.

    Agora vai o que as feministas de plantão odeiam ouvir:
    – Mulherada façam mea culpa, como eu digo para minhas primas mais novas: “Tenha paciêcia beije na boca mas faça isso com responsabilidade não viva para fazer isso. Viva cada coisa ao seu tempo mais importante do que para o homem a faixa de idade dos 15 aos 25 anos decide como será o resto da vida da mulher.”
    Como Maríliz trata no texto saia do Marasmo só que cuidado com uma gravidez indesejada. E se responsabilizem por toda resíduos da revolução sexual. Nunca me disseram que eu teria que mandar flores depois de uma noite juntos. Se quer ser tratada como princesa comporte-se como tal. Mas não uma indefesa, insegura que precisa ser salva, mas sim decidida, que sabe o quer e que se faz respeitar. Do mesmo jeito que um George Clooney agrega valor uma Gisele Bundchen também. Sabe o que quer não se preocupou com o que as pessoas diziam do seu nariz e com alto astral e atitude chegou a ser a top Model mais solicitada do mundo. Mas uma Ana Hickmann já está de bom tamanho.

    Quer sua liberdade sexual, ser chamada de namorada, ganhar pingente da Tiffanys e um fim de semana em Paris nos primeiros meses de relacionamento e não precisar ajudar a pagar por isso encontre um herdeiro, um jogador de futebol que faz isso para todas. Se contente em ser uma Daniela Cicarelli ou Raica OLiveira que vai ter seu dia de princesa mas só isso.

    Exemplo de vez ir num restaurante e ficar olhando para a parede e deixar ela olhando pro salão prefiro reservar uma mesa aonde a minha atenção seja dela e a atenção da minha namorada seja eu. Ou usar meus dotes culinários e fazer um jantar as luzes de velas em casa.

    Direitos iguais.
    Aprendam que depois da revolução sexual, a entrada da mulher no mercado de trabalho vocês são tão responsáveis quanto nós no sucesso e no fracasso de qualquer relacionamento.

    Como eu sempre digo para quem reclama muito da vida.
    Se você está recebendo muito não ou sente que nada está dando certo vai procurar sua turma mesmo que isso doe seja assustador no início mas depois de um tempo será recompensador. Saia da zona do conforto.

    • Kelly disse:

      Adorei o texto!!! Melhor do que o do Blog. Porque achar que sua “felicidade mora ao lado” ela esta contigo. Muito bom.

  6. Ludo Final disse:

    Agradeço, mas dispenso. Ela que tem que atender meus desejos e prazeres. Tanta gentileza de minha parte, só com colegas, amigas e as da minha família.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s