Ô joga fora no lixo


Coisas que deixamos – ou devemos deixar – pelo caminho

1. Cigarro. E álcool em excesso – um pouquinho faz bem até para a saúde, o que dizer da alma…

2. Quilos extras.

3. Bolsa de crochê.

4. Emprego chato, chefe chato, salário miserável.

5. Rabugice. Sabia que envelhece?

6. Aquela maionese vencida há um ano.

7. Preguiça de ir à academia.

8. O vestido favorito, que está mais puído do que pano de prato.

9. Namorados folgados, sem caráter, mal-educados, que não mandam flores ou que usam pochete.

10. A lembrança de um vexame. Já deu tempo para esquecer aquele tombo na escada.

11. Ligar para o ex quando tomou todas. Terminou? Delete os números, ligue para o Papa, para a sua mãe, para a Women’s Health, mas não ligue para ele.

12. Livros de autoajuda. Distribua entre os amigos, doe para caridade.

13. Camiseta do Che.

14. Enciclopédia Britânica que você ganhou na infância de seus pais.

15. Passar o Natal com a família por obrigação.

16. Medo de viajar sozinha.

17. Comprar roupas só porque estão em liquidação.

18. Artesanato inca do ex. Não é à toa que ele virou ex.

19. Promessas que não podem ser cumpridas.

20. Unhas roídas.

21. Lata de leite condensado na geladeira.

22. Mania de ouvir Fábio Jr. Quando fica na fossa. Dá para chorar igual com Michael Bublé.

23. Autopiedade.

24. O walkman amarelo da Sony.

25. Entrar no cheque especial.

26. Transar sem camisinha.

27. Começar a dieta na segunda. Quarta é um dia bom.

28. Coleção de papel de carta.

29. Antipatia da sogra.

30. Brigas com a irmã.

31. Conflitos com os vizinhos.

32. Mágoas, rancores.

33. Culpas. Por ter gastado demais, comido demais, amado demais, chorado demais, trabalhado demais…

34. Cartas de ex-namorados – a não ser que seja para rir com as amigas.

35. Batom rosa. Nem Xuxa pode.

36. Melancolia pelo tempo que já passou. Medo do que vem pela frente. Aproveite, garota!

Publicado na revista Women’s Health em dezembro de 2009

Sobre mariliz pereira jorge

Sou jornalista, moro no Rio, mas vivo com um pé – e metade do coração – em São Paulo, onde morei até maio de 2012. Adoro o cheiro do aeroporto, de andar em calçadas desconhecidas, de ouvir línguas que não entendo! De dançar até as pernas cansarem e de dar risada até a barriga doer… Não vivo sem Coltrane, cerveja gelada e sorvete no inverno. Adoro gente. Adoro tentar entender as loucuras da alma. Da minha e dos outros. E gosto de transformar isso em palavras, em frases e histórias. Hoje, sou colunista da Folha de S.Paulo, da revista GQ, roteirista de TV e dona do meu nariz. Todo conteúdo publicado no blog é de minha autoria. Fui editora da Folha de S.Paulo, da TV Globo, das revistas Women’s Health e Men’s Health, repórter de Veja, além de ter contribuído para veículos como O Estado de S.Paulo, revistas Nova, VIP, Viva Saúde entre outros. Dei minhas voltinhas no mundo da publicidade, produzindo conteúdo para Brastemp, Consul e Itaú.
Esse post foi publicado em Atitude, Women's Health e marcado , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s